Aposentadoria de servidor público: você sabe como planejar?

Aposentadoria de servidor público: você sabe como planejar?

O planejamento da aposentadoria de servidor público traz segurança em uma etapa importante na vida de qualquer pessoa. Ao somar a ocasião e as condições certas, o beneficiário aproveita a nova fase sem imprevistos financeiros.

Nesse sentido, a organização evita os diversos problemas que podem reduzir o valor recebido, como a falta comprovantes, os erros nos cálculos, manutenção de um precatório que não será pago em tempo e a má escolha quanto à data de desligamento.

Por isso, preparamos este guia para você se planejar e requerer a aposentadoria sem maiores dificuldades. Não deixe de conferir o conteúdo e colocar as dicas em prática!

Por que fazer o planejamento da aposentadoria?

Embora os descontos sejam compulsórios, o sistema previdenciário não é inteiramente automático. Há uma série de decisões que, uma vez tomadas, impactam no valor dos benefícios e na data de aposentação, bem como de cuidados para garantir o sucesso do requerimento.

Entre outras, é possível identificar 4 vantagens do planejamento. Confira a seguir!

Requerer o benefício no momento ideal

Ao realizar todos os cálculos, o profissional saberá quanto tempo falta para se aposentar com o valor máximo dos proventos. Logo, tomará uma decisão consciente sobre se vale a pena esperar ou se é melhor deixar o serviço público imediatamente.

Evitar prejuízos financeiros

A partir da análise do tempo de contribuição, os dois principais erros são evitados: aposentar-se muito cedo ou muito tarde. No primeiro caso, a pessoa deixa de receber uma quantia maior por não ter esperado um curto período, já o segundo ocorre quando se permanece trabalhando após ter direito ao benefício integral.

Apresentar toda a documentação

A aposentadoria dos servidores públicos, muitas vezes, exige a comprovação do tempo de contribuição de um passado distante, inclusive, de organizações públicas e privadas já extintas. Assim, é importante saber, desde logo, quais são os documentos e preservá-los diligentemente.

Fazer investimentos complementares

É possível adotar estratégias para aumentar os ganhos, principalmente a realizar investimentos com o objetivo de complementar os proventos concedidos pelo governo. Na verdade, diante da perspectiva de uma Reforma da Previdência, isso se torna uma opção crucial para manter o padrão de vida.

Como se planejar para a aposentadoria?

Em linhas gerais, os pilares do planejamento da aposentadoria do servidor público não diferem muito dos relacionados à iniciativa privada. Talvez a principal diferença seja que a maioria dos servidores públicos ainda não foi incluída no teto do Regime Geral da Previdência Social.

Por exemplo, um alto executivo da iniciativa privada pode chegar a contribuir com R$30.000,00 para o INSS, mas seus proventos ficaram limitados, atualmente, a R$ 5.645,80. Já um servidor público que ganhe R$15.000,00 na ativa, manteria semelhante vencimento ao se aposentar.

Então, fique atento aos passos a seguir para garantir o valor máximo dos seus proventos!

Identificar as características do regime previdenciário

Antes de pensar a aposentadoria, você deve conhecer as regras do jogo, porque as normas do regime em que se está inserido determinam o que precisa ser feito para obter o melhor resultado possível. A pesquisa abrange o seguinte.

  • O regime de contratação é estatutário ou celetista?
  • Qual é a entidade responsável pelo pagamento, é órgão federal, estadual, municipal, distrital?
  • Há um teto para a aposentadoria? Se sim, qual seria?
  • Qual o tempo de contribuição mínimo necessário?
  • Há idade mínima para se aposentar?
  • Há chance de aposentadoria especial?
  • Quais são os benefícios por trabalhar além do limite mínimo?
  • O que precisa ser feito para atingir o valor máximo?

Essas questões oferecem um diagnóstico do que será necessário para preencher os requisitos, bem como dos ganhos e perdas das decisões tomadas.

Reunir os comprovantes do tempo de contribuição

Os regimes de aposentadoria de servidor público permitem a comprovação do tempo de contribuição em atividades anteriores. No entanto, isso passa por uma averbação, ou seja, não existe uma contagem automática.

Você deve requerer uma certidão de tempo de contribuição junto ao INSS ou entidade responsável pela previdência da sua função anterior. Na ocasião, pode ser necessário anexar os comprovantes de recolhimentos ou de atividade especial.

Posteriormente, é só realizar o requerimento de inclusão, via processo administrativo, na entidade de previdência a que você estiver vinculado atualmente.

Separar toda a documentação

Embora possa sofrer algumas modificações de acordo com o regime de previdência, os documentos necessários para o requerimento da aposentadoria geralmente são os listados abaixo:

  • certidão de tempo de serviço (já com os períodos averbados);
  • última declaração de renda ou de bens e valores;
  • documento de identidade, CPF e título de eleitor;
  • comprovante de residência;
  • laudo médico para os casos de aposentadoria por invalidez.

No entanto, é importante que você contate a central de atendimento da entidade responsável para verificar as exigências específicas do seu caso.

Considerar quais são os seus direitos

Outro ponto importante é calcular o valor do benefício e se planejar financeiramente para a aposentadoria. Nesse caso, como o provento varia de acordo com as regras previstas, o ideal é realizar uma simulação, que geralmente é disponibilizada nos sites das entidades.

Além disso, é importante verificar se o regime oferece algum tipo de abono permanência para que os profissionais continuem trabalhando após completarem os critérios de aposentadoria.

Por fim, vale ressaltar que o servidor público estatutário não recolhe para o FGTS, tampouco poderá contar com esse montante em seu desligamento.

Escolher o melhor momento

Com essa base de conhecimento sobre os benefícios, é recomendável a utilização do quadrante de perdas e ganhos para definir o melhor momento para se aposentar.

Para tanto, escolha, ao menos, três datas entre o período mínimo e a aposentadoria compulsória. Logo após, faça as seguintes questões para cada opção abaixo.

  • O que eu ganho se me aposentar na data “x”?

  • O que eu perco se me aposentar na data “x”?

  • O que eu ganho se não me aposentar na data “x”?

  • O que eu perco se não me aposentar na data “x”?

O que muda com a Reforma Previdenciária?

As diversas propostas priorizam a extensão do teto do regime geral para os servidores públicos. Logo, o risco de se aposentar sem o valor integral deve ser considerado pelo profissional, uma vez que a mudança pode surgir a qualquer momento.

O segredo é, desde logo, pensar em criar uma poupança para complementar os proventos recebidos, a fim de não colocar a vida financeira em risco no futuro. Vale ressaltar que alguns estados já contam com essa mudança.

Qual é a melhor forma de fazer o planejamento?

O planejamento da aposentadoria do servidor público deve ser realizado, se possível, imediatamente. Quanto antes você tiver consciência do valor e momento ideal para a aposentadoria, mais cedo poderá investir e colher os benefícios dos juros compostos (juros sobre juros). Uma dica é separar uma quantia mensal e destinar para um investimento seguro.

Além disso, a ajuda de especialistas pode facilitar o planejamento, principalmente em relação à análise das regras legais e obtenção dos documentos, embora o INSS e as entidades de previdência não exijam a presença de advogados para efetuar requerimentos.

Outro auxílio relevante é a análise de eventuais créditos contra as entidades públicas, que são comuns entre servidores, em virtude de dívidas, reajustes, gratificações. Isso porque, os precatórios podem atrasar e, portanto, não serem recebidos no momento certo. Logo, o melhor, muitas vezes, é vender e investir em previdência complementar, imóveis, títulos da dívida pública etc.

Sendo assim, você formará um conjunto de ativos para complementar a aposentadoria de servidor público. Então, elabore o seu planejamento imediatamente para evitar dores de cabeça e ter uma vida financeira estável.

Se as dicas foram úteis, aproveite a visita e assine nossa newsletter. Assim, você receberá conteúdos como este em primeira mão!

About The Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

  • Fique por dentro! precatorios prec precatorios
  • Antecipe seu precatrio e tire seus planos do papel! precatorio
  • Recentemente as regras sobre correo e juros dos precatrios foram
  • Hoje  dia de Arrai na PJUS! Olha a segundafeira!!!
  • queles que dedicaram tantos anos de suas vidas em no
  • httpblogpjuscombrentendaadiferencaentreoprecatoriofederalestadualemunicipal
  • Doar sangue  doar vida Transforme positivamente a vida de
  • Mais um credor e amigo satisfeita! A PJUS transformando positivamente
  • Mais um credor e amigo satisfeito! A PJUS transformando positivamente
Share This